Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

HORTÊNSIAS & IDEAIS






Elas ressurgem a cada ano... pontualmente. E têm longa duração nos meses de calor. São refrescantes! É só chegar perto do canteiro de hortênsias que o frescor te invade causando uma sensação de conforto. As hortênsias servem de moldura às estradas da serra gaúcha. E nos nossos pequenos jardins são muito benvindas para extinguir os últimos traços do inverno.
Hortênsias lembram os grandes eventos da minha escola querida, a João Neves da Fontoura. Últimas provas, vésperas de formaturas, limiar de uma nova etapa que vinha coroar os esforços de anos de estudos e de sonhar com os ideais que nos motivava. Que para a turminha de colegas mais chegadas eram sempre os mesmos: educar com amor, mudar o mundo para melhor praticando o bem e a justiça. “Ser e Não Parecer” foi nosso lema na “formatura” de ginásio. Quando pensávamos já estarmos prontos para enfrentar a vida de adultos.
Na cerimônia de conclusão, um colega se entusiasmou tanto pela vitória que pediu a palavra. Coitado! Foi fácil começar o discurso, mas ele não sabia como terminar e acabou trocando o lema para “Pareçamos e não sejamos”. Foi um vexame
Lembro as hortênsias enfeitando a grande mesa do salão de eventos da escola. Passávamos por lá a caminho das assustadoras provas de finais de ano sonhando com o nosso dia de glória, cada vez mais próximo.
Hoje elas me lembram do inesquecível 18 de julho tão esperado que um dia finalmente chegou. Imortalizado num álbum de fotografias das formandas, do paraninfo Luiz Antonelli e dos professores homenageados. E relembrado por vários anos no encontro anual das colegas como cumprimento da promessa feita nos últimos dias de aulas. Quando nos perguntávamos: o que estaremos fazendo, e onde estaremos, daqui a dez anos? Como se fosse uma vida!
O mundo mudou, não é mais o mesmo. Mas, apesar de tantas transformações a que tenho de adaptar-me, sinto que meus ideais não morreram e que, na medida do possível e de minhas capacidades, consegui manter-me fiel a eles. Continuo sendo e não parecendo. E minha vida profissional e pessoal se regeu sempre pelo signo do amor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário