Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

MANHÃ SERENA




Pelas frestas das venezianas, vejo que é dia sem sol. Mas, enquanto me dou ao luxo de mais uns minutos na cama, eis que seu clarão ilumina meu quarto, e noto que os passarinhos já devem ter voado dos ninhos, pois não ouço mais seu trinado.
São oito horas em ponto, e eu me preparo para ouvir as notícias do rádio que ultimamente não têm sido nada animadoras. Desta vez, o acidente aéreo que vitimou o time de futebol Chapecoense ocupa todos os espaços. Repercussões das saídas de Ministros de Temer e de episódios de outros réus da Lava Jato ficam em segundo plano. Há quem diga que os envolvidos em escândalos políticos dão graças por essas tragédias que os tiram da primeira página. Maldade, pura maldade. Eles também devem ter um coração batendo no peito... Quem sabe?
Procuro não me aprofundar muito no assunto da tragédia, que é tão doloroso.  Apenas fico rezando pelas vítimas e seus familiares e amigos. Que Deus receba em seu reino àquelas e dê consolo aos que ficam com a saudade.
Não preciso olhar na folhinha para sentir que este ano está chegando ao fim. O Dia de Ação de Graças, que para mim continua sendo a última quinta-feira de novembro, já passou. Ainda bem que me lembrei de agradecer por tantas graças recebidas por mim e meus queridos. Na minha “Pequena Família”, o ano que começou com vários problemas foi aos poucos melhorando, o pessimismo dando lugar à esperança, e esta provando que estava certa.
Agora é pensar no Natal e providenciar para que todos. Que as crianças tenham uma festa bem alegre, com brinquedos, carinho, guloseimas e muitos momentos felizes para lembrar sempre desta data cristã, e do aniversariante que é o Menino Jesus. Que as famílias estejam unidas pelo amor e pela responsabilidade de dar, não só o pão, mas a boa formação de sua prole, para que seus filhos encontrem o caminho certo, longe das drogas, do crime, da violência e do desemprego.
Minha netinha está ajudando a família a colocar os enfeites na árvore de Natal dos avós maternos. Pelo vídeo que me mandaram, vejo-a ocupada em pendurar um sininho num dos galhos e depois dar um suspiro de satisfação. De mãos nas costas, contempla extasiada aquela maravilha que até suas mãozinhas foram capazes de criar.
Espero sua próxima visita para decorar a minha árvore e viver no meu lar esses momentos que nenhum preço material pode comprar.

                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário